2010


Oi, venho desejar a todos um feliz ano novo, muita saúde para poder estragar e que a sorte vos acompanhe.
Mas se por acaso gostam de beber umas cervejas, lembrem-se disto, a cerveja com limão sabe bem mas o limão tem de ser cortado na hora.
E porquê? Perguntam vocês!
Porque, o limão depois de ser cortado e passado algum tempo, altera a sua composição química, ou seja, o ácido cítrico do limão “velho” em conjunto com os conservantes estabilizantes excessivos da cerveja, tornam a bebida num viveiro de micro organismos chamado Sacarovictus Coccus Cevabacillus ativus ,o que a torna num veneno letal do tipo draft.
Uma toxina altamente nociva ao nosso organismo é assim criada, levando á morte quem a digerir!
Atenção, nem no frio se pode guardar o limão depois de cortado, frigoríficos e arcas congeladoras estão fora de hipóteses, tem de ser cortado na hora e o resto é para deitar fora!
Eu não sabia disto, assim como eu, espero que passem a palavra a quem desconhece esta situação!

Ah e se conduzirem não bebam bebidas alcoólicas, lembrem-se de vocês e dos outros!
Mas quem puder que aproveite!!!

FELIZ ANO NOVO

PARA TODOS PAIS E MÃES e não só .......


PARA TODOS PAIS E MÃES e não só .......

Um dia, quando um homem chegou tarde a casa, cansado e irritado após um dia detrabalho, encontrou, esperando por si à porta, o seu filho de 5 anos.

- Papá, posso fazer-te uma pergunta?- Claro que sim. O que é?

- Quanto ganhas numa hora?

- Isso não é da tua conta. Porque me perguntas isso?!

- respondeu o homem, zangado.

- Só para saber. Por favor... diz lá... quanto ganhas numa hora?

- perguntou novamente o miúdo.

- Bom... já que queres tanto saber, ganho 10 euros por hora.

- Oh! - suspirou o rapazinho, baixando a cabeça.Passado um pouco, olhando para cima, perguntou:

- Papá, emprestas-me 5 euros?

O pai, furioso, respondeu:

- Se a razão de tu me teres perguntado isso, foi para me pedires dinheiro parabrinquedos caros ou outro disparate qualquer, a resposta é não! E, de castigo, vais já para a cama. Vai pensando no menino egoísta que estás a ser.A minha vida de trabalho é dura demais para eu perder tempo com os teus caprichos!

O rapazinho, cabisbaixo, dirigiu-se silenciosamente para o seu quarto e fechou a porta.

Sentado na sala, o homem ficou a meditar sobre o comportamento do filho e ainda se irritou mais. Como se atrevia ele a fazer-lhe perguntas daquelas? Como é que, ainda tão novo, já se preocupava em arranjar dinheiro?

Passada mais ou menos uma hora, já mais calmo, o homem começou a ficar com remorsos da sua reacção. Talvez o filho precisasse mesmo de comprar qualquer coisa com os 5 euros. Afinal, nem era costume o miúdo pedir-lhe dinheiro.

Dirigiu-se ao quarto do filho e abriu devagarinho a porta.

- Já estas a dormir? Perguntou.

- Não, papá, ainda estou acordado. - respondeu o miúdo.

- Estive a pensar... Talvez tenha sido severo demais contigo? - disse o pai.

- Tive um longo e exaustivo dia e acabei por desabafar contigo. Toma lá os 5 euros que me pediste.

O rapazinho endireitou-se imediatamente na cama, sorrindo:

- Oh, papá! Obrigado!

E levantando a almofada, pegou num frasco cheio de moedas.

O pai, vendo que orapaz afinal tinha dinheiro, começou novamente a ficar zangado.

O filho começou lentamente a contar o dinheiro, até que olhou para o pai.

- Para que queres mais dinheiro se já tens aí esse? - resmungou o pai.

- Porque não tinha o suficiente. Agora já tenho! - respondeu o miúdo.

- Papá, agora já tenho 10 euros! Já posso comprar uma hora do teu tempo, não posso? Por favor, vem uma hora mais cedo amanhã. Gostava tanto de jantar contigo...


SEM MAIS COMENTÁRIOS.

Algumas fotos do fim de 2009





Chapéus há muitos! Mas como o meu não há nenhum!


Kabul, 9h:30, quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009 (escrito em situação sã do que fazia, depois de observar dias menos "felizes")

Sinto o espírito do natal dentro de mim, ando feliz com o meu tempo, lá fora o sol brilha e os IED’s não rebentam.

Chapéus vermelhos e brancos…
Ontem houve jantar de “família”, enchi o meu prato de sopa porque me apeteceu, falei de tudo e com todos… acho que sou um sortudo!

Chapéus verdes e pretos…
As noites tem sido calmas, consigo dormir como se nas nuvens tivesse! Ninguém bebe álcool fora das taxas e respeita-se o próximo, não há lutas nem confusões e a sintonia espalha-se por todo o contingente.

Chapéus azuis e amarelos…
As férias são para todos, na altura que querem e os dias que querem, isto é que se chama “agradar a malta”. Há igualdade e alimenta-se a camaradagem.
Estou impressionado, 1º missão no Afeganistão e os veteranos de guerra mostram o exemplo a seguir!

Chapéus grandes e outros pequenos…
Ser PORTUGUÊS é imperial neste teatro de guerra, não somos de um ramo, somos das Forças Armadas Portuguesas!

Não há vandalismos nem exemplos das “tropas de bairro”, com tantos chapéus diferentes e ainda não vi uma única discussão, é um profissionalismo digno de discursos generais.
As mulheres desta vida conseguem um respeito enorme, sérias no que fazem, exigentes no trabalho e as confianças ficam para quem as tem! Os homens respeitam-nas e nem se chateiam por causa delas, são fortes na sua convicção e fiéis ao que deixaram para trás.
Cada um sabe o seu papel, vieram com um cargo e está a ser cumprido, a mensagem passa e a avaria resolve-se na hora!
O jornalismo está bem informado, cada palavra é uma verdade e até temos gente que nos defenderia de algum “imprevisto erro”! Consegue-se ouvir e ver noticias que nos orgulham cada vez mais, sem falharem números simbólicos!
De Portugal vem as melhores noticias, não está a acontecer nada de mais, vive-se bons tempos e a saída da crise foi um alívio para os bolsos portugueses.
Aqui somos obrigados a ter que agradecer a imensa hospitalidade recebida, parece que estamos em casa! Até no trabalho, fazem questão que estejamos a descansar, ser de um grupo de “operações especiais” não é fácil, às vezes abrem-nos tanto os braços que ficamos sem saber reagir!
Penso: vai tudo correr bem e nada nos acontece! Difícil é para os tais de Janeiro…
Aqui sou e vou ser feliz! Tiro o meu chapéu em sinal de respeito!
Feliz Natal
Agora a sério, tudo o que escrevi daqui para cima é mentira, menos a 1º frase (data)! Chapéus há muitos e no meu tem escrito: profissional, é azul ferrete, 2 fitas pretas e tem o símbolo dos fuzileiros… para nos deitarem a baixo teremos de estar de pé, porque de joelhos não nos apanham vocês! Se a coisa ficar preta, cuidado, podem-se “aleijar”!
É um aviso a quem “comanda” e um exemplo para quem não sabe o que quer.



editado: domingo, 27 de dezembro de 2009(devido a faíscas)
O engraçado é que a falta de oxigénio apaga o fogo...

a vida esta dificil... nunca pior!

sem net, sem telefone... falo com o que ha a volta... paredes e pessoal...
felizmente esta tudo bem!

feliz època natalicia e feliz ano novo, com muita saude para poder estragar, sao os meus votos para todos vos.
e como eu costumo dizer: "-nunca pior!"

numa m£rda de sala de chat:
18h30min, 26 dez 2009 Kabul, Afghanistan

Pancadas na Liberdade e chutos no bom senso


Liberdade, muito tenho a falar sobre esta palavra, tudo o que engloba e tudo o que a rodeia!

Quando a dizem, lembramos logo o tal 25 de Abril, aquele da nossa libertação do fascismo! Aquele que tirou uns e pôs outros… se calhar já me estou a esticar no assunto e não é essa a minha intenção.
Venho, por este meio, rir da sociedade em que vivemos… dar umas ideias mostrando um pouco do que penso, não tudo o que penso porque a minha liberdade é limitada, assim como toda a liberdade é limitada mas há pessoas que não sabem disso e querem á força que um casal de gays e tóxico dependentes adoptem uma criança! Apenas porque há países que é possível, vamos lá nós “evoluir” neste dope show. Mas são esses mesmos indivíduos que destroem lojas e automóveis nas ruas de capitais, contra a globalização, esquecendo quem trabalha nesses estabelecimentos comercias e que vivem de reformas mínimas com filhos a cuidar!
“Volta Salazar, estás perdoado!” diz um amigo meu muito parecido comigo, mesmo muito parecido…
Enfim, venho falar dum caso particular, “a atitude do cidadão que deu com a réplica da catedral nas "fuças" do Berlusconi”.
Senhor Daniel A., senhores e senhoras, atenção… obrigado pela atenção!
Vamos todos comprar catedrais em miniatura do convento do Jerónimos, da ponte 25 de Abril, da torre de Belém, do estádio da Luz, do castelo ,do Cristo Rei e da put$ que vos pariu… e vamos mandar essas miniaturas uns aos outros!
Epah, uns aos outros? Então não era melhor mandar aos ministros? Ao Sócrates e seus discípulos?
NÃO, NÃO E NÃO!
Quem é que votou nesses senhores? Foi o povo, então é o povo que tem de levar com as miniaturas!
Será que vocês não entendem o que quero dizer?
Acham que é a destruir e bater que se resolvem as coisas? (o Zangão diz que sim, e até tem resolvido algumas)
Mas não é…
“A minha liberdade acaba quando se cruza com a tua!”
O conceito de liberdade só existe se houver bom senso, e nesta put$ de sociedade do cada um por si, não existe bom senso!
Enquanto houver gente a pensar assim, nada se vai resolver… e podem me mandar miniaturas do estádio da Luz que eu agradeço! Se me mandarem do estádio do Dragão talvez levem um tiro… estou a brincar (ou não).
Resumindo, as pessoas só ficam sensibilizadas para o assunto quando morre alguém de perto, “era tão bom rapazinho” (mas estava a protestar contra lei das reformas, incendiou um carro e levou um tiro de caçadeira do dono).
Temos pena! E agora, vai pró céu ou pró inferno? Para debaixo do chão vai de certeza, por causa do cheiro!

Como eu estou a fazer, há quem também o faça mas no sentido contrário ao meu, cheios de razão, falam, falam e não fazem nada! Outros, quando fazem é só merda!
É a “liberdade obrigada” por aqueles que chamam seu nome, reclamando por ela…

É só e apenas a minha opinião, se a tua é diferente, cala-te e deixa-me falar, respeita a minha liberdade! Ah ah ah

SALOIO, definição


Definição da palavra saloio. do Ár. çahroi, do campo s. m., camponês dos arrabaldes de Lisboa; fig., rústico; grosseiro; finório; velhaco; adj., diz-se de uma qualidade de pão e de outros produtos dos arredores de Lisboa.
Habitantes dos arredores de Lisboa ou seja eram gentes do campo, muitas das quais forneciam produtos agrícolas aos habitantes de Lisboa.
A zona saloia engloba o extremo noroeste de Lisboa, ou seja os concelhos de Sintra, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Loures e Torres Vedras. É terra de agricultura e de palácios. O folclore saloio apresenta, além das características tradicionalmente orais e populares, marcas da influência palaciana.

Então agora pensa bem antes de chamar “saloio” a alguém! Porque se for verdade, pode ser mau para ti… ;) ou então não! Sempre fomos boas pessoas, desde que nos tratem bem…

15 De Dezembro de 2009



Aloha…

Depois da tempestade vem a bonança, dizem os velhos do Restelo, como não estou cá para quebrar tradições, assim seja! Mas, as tradições já não são o que eram… E? Eu acredito nos valores que nos deixaram!

Enfim, há trabalho importante a fazer e é para isso que aqui estou, bem ou mal tem de ser feito, bem, se depender de nós…

E vocês pensam, “-este C#$%lho ás vezes diz estas merd$s e não sabemos ao certo do que está a falar!”

O essencial eu digo, se fecharem os olhos e imaginarem estar aqui, com o meu camuflado vestido (porque a farda pesa), se calhar chegam bem perto e dá para entender o porquê!
Até já…

new look... new opportunity...



Eu assim, em minutos, passei de um Refugee (mercenarie) para um Dizzy (special op)...
Não é isso que pensas? ...............
tling tlong(msg do messenger)..... "-..." "-é a tua msg!" F#$%&%$#$%&
"-Assim vale mais não vir aqui!" C#$%&%$#$%&
fica escrito aqui e na cabeça... new opportunity... rir ou chorar? -aqui é rir... mas ... aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh C#$%&%O!!!!!!

o dia de algumas compras... business!!!

Fazer o Business aqui é complicado quando há gente que vem com a nota grande, espeta-a em cima da mesa e ainda diz: "-quero aquilo ,aquilo e aquilo... ah e pode ficar com o troco!"


Mas eu sou PORTUGUÊS, mistura de raças fod!id$s, ou seja, o que eu oiço é: " -Porque tu f$d#r o meu BUSINESS? caralh$!!!!"

O termo Business Intelligence (BI), pode ser traduzido como Inteligência de negócios, refere-se ao processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que oferecem suporte a gestão de negócios.


NOTA: Uma referência anterior a inteligência, mas não relacionada aos negócios, ocorreu em Sun Tzu - A Arte da Guerra. Sun Tzu fala em seu livro que para suceder na guerra, a pessoa deve deter todo o conhecimento de suas fraquezas e virtudes, além de todo o conhecimento das fraquezas e virtudes do inimigo. A falta deste conhecimento pode resultar na derrota. Uma certa escola traça paralelos entre as disputas nos negócios com as guerras:
.coleta de informações;
.discernimento de testes padrão e o significado dos dados (gerando informação);
.respondendo à informação resultante.

momentos de pausa....







não há muito a dizer... apenas eu!

O pastor que ajudou a salvar militares perdidos na serra.. lol


Um pastor de Varzigueto, Mondim de Basto, ajudou a resgatar dois militares instrutores dos Comandos do Exército perdidos nas fisgas de Ermelo.
A operação durou toda a madrugada de ontem, segunda-feira, e acabou bem para todos.
Ao fim da tarde de ontem, Sérgio Alves, 42 anos, mal acabara de recolher o seu rebanho de cabras e já se queixava de cansaço. Não o do costume - que guardar cabras irrequietas não é o mesmo que cuidar de ovelhas - mas porque tinha feito uma directa. Das zero às seis da manhã andou envolvido nas buscas dos dois militares numa zona que ele conhece desde miúdo.
"Ainda estava na cama quando a GNR de Mondim de Basto me veio perguntar se podia ir ajudar e eu aprontei-me logo", recorda o pastor. Chegado ao local, acompanhado também dos bombeiros de Mondim e de Vila Real, começou a percorrer os carreiros íngremes. Quando não mais podiam avançar (o local está cheio de escarpas) Sérgio pediu para que telefonassem para os militares, de modo a que eles tentassem localizar as lanternas dos bombeiros. "Eles estavam abrigados numa rocha e só quando telefonámos é que saíram". A operação de resgate envolveu a colocação de cordas e durou algumas horas. A noite, a chuva, o solo resvaladiço, o frio, tudo foi obstáculo aos salvadores dos militares. Mas não fosse o pastor de Varzigueto, o desfecho poderia ter sido bem pior. "Eles estavam enregelados, todos molhados e só com uma camisola de manga curta. Não sei se resistiriam ali muito tempo".
O porta-voz do Exército, tenente-coronel Hélder Perdigão, salientou que os dois militares tinham ido fazer o reconhecimento de um percurso na zona das Fisgas de Ermelo e que acabaram por ser surpreendidos pelo intenso nevoeiro. Como não conheciam o terreno e não possuíam equipamento adequado, optaram por pedir ajuda à GNR.
Sérgio Alves aconselha que aquela zona das Fisgas de Ermelo não deve ser calcorreada por quem não a conhece. "Aquilo até é perigoso de dia quanto mais de noite…" Já não lhe chegam os dedos das mãos para contar as cabras que já lhe caíram das escarpas abaixo. "Elas são muito ágeis, habituadas a andar em cima dos penedos e às vezes também caem. Até já lá morreram pessoas". "O meu marido é um herói. Arriscou a vida para salvar outras duas", orgulha-se a mulher, Maria Manuela. Ele é mais modesto: "Estou contente, tudo acabou bem".
In Jornal de Notícias

5 de Dezembro de 2009 , esqueci...

Esqueci-me o que queria dizer…
Passei horas a tentar dormir, passei horas a pensar naquilo e agora queria falar e não me lembro!
Não deve ser uma coisa importante… fogo… mas acho que era… que se lixe…!

Ah, e hoje levei com um nevão no focinho… hehehehe
Dass, tanto frio… rrrrhhh