Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Algumas horas de sono fazem a rotina, uma dor num membro superior é rotina, palavras mansas de quem foge á moral é rotina, pó do deserto aqui é rotina…

Ir aos correios, aqui não é rotina! Mas foi de onde vim agora, á pressa porque ainda trabalho mais hoje…

Muito eu gosto de pôr 3 pontinhos no fim das frases… dá que pensar… mas eu já pensei antes de os pôr!

… e no inicio também é engraçado!

Humm… preciso de um banho de água fria, depois de uma dose de trance com Skazi a bombar, agora relaxo numas poesias negras com pintinhas da velha Europa.

É como se a 1º vez estivesse a acontecer, sabe bem entrar neste mundo que não era o meu, sabe bem passar da fantasia á realidade, aqui apenas a fantasia mas como já fiz a passagem deixo me levar por instantes como se ali estivesse outra vez!

Não sei por que razão os flashes continuam a passar, até da 9ª companhia vejo imagens daqui e pergunto, porquê?

Mas a questão á muito foi ultrapassada, a nossa mente é que tem por defeito ser teimosa naquilo que a perturba, assim, passamos pequenos-almoços a dialogar sobre sonhos do impossível, sobre impossibilidades momentâneas que um diria seriam alegrias ou tristezas, caso tudo corra bem! Enfim, deixo me levar, não há razão para pressas… são inimigas da perfeição.

Queres conversar comigo? A conversa ajuda-me, sabe bem passar o tempo a saber que existo, que tu existes, que todos nós existimos, mal ou bem, existimos…

Se tiver de dizer uma vez, posso dizer duas ou três, deixa-me ou anda cá, será sempre a minha decisão, assim como a tua, depois cada um terá de saber lidar com as decisões de outros…

Deus escreve “direito” por linhas tortas, mas enquanto eu puder decidir o que é melhor para mim, ninguém nem mesmo Ele vai puder alterar a minha decisão. Até ao momento antes da morte posso decidir, vou lutar ou vou-me deixar levar?

Se quiser voltar aqui e tiver oportunidade para isso, assim o farei… vou deixar o pombo-correio levar a carta da minha vida pelos ventos da minha vontade.

Fumo um cigarro, giro a cabeça de um lado para o outro… olho o telemóvel, apenas consigo ler “Roshan”… merda de rede! Sabes o que me apetece?

Humm… tenho de ir… não penses nisto, foi momentâneo!

1 comentário:

Alipio Cesar disse...

Olá...companheiro, então, ja passei por aqui e fiz uma visita, foi muito prezeiroso,mais uma vez desejo à vc muitas felicidades, e é claro, volto aqui outras vezes, sempre que puder e deixar um abraço...fique bem.