São Pedro ou outro!



Hoje, aqui nesta cidade, quer eu queira, quer eu não queria, alguém veio buscar outros "alguém"!


Foram 3 explosões, diz-se que foram mais de 50 vidas, foram!


Quem os levou? Quem os fez ir?


Para onde foram? E como foram?


São perguntas que deixo para as vossas mentes poderem exercitar sobre tal acontecimento!

Homens que matam cabras só com o olhar

Foi na quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010, que acabei de ler o livro “homens que matam cabras só com o olhar”, foram 3 dias de total sufoco na expectativa do que será que vem a seguir, a devorar página atrás de página com uma constante produção de saliva em detrimento da vontade de saber o que acontecerá no fim!

Muito bom, é apenas o que tenho a dizer! Aconselho a quem vive no meio da vida militar e a quem nunca se dá como satisfeito! Aconselho a quem pensa que haverá sempre uma outra razão para factos dados, a quem a imaginação acompanhou o crescimento das orelhas e pelos púbicos, a quem a idade é apenas uma característica física e gosta de histórias, sejam elas verdadeiras ou inventadas por loucos compulsivos!

Posso referir apenas como adoçantes: Estados Unidos, Vietname, Afeganistão, Iraque, Somália, Panamá, Guantánamo, forças especiais, black ops, paranormal, tortura, algumas cabras e desenhos animados!

Penso que a partir de hoje, a minha ideia de ser apenas um peão neste mundo poderá ter sido alterada! Não era bem assim que pensava, se não já teria feito para deixar de respirar! Mas há realidades que podemos simplesmente olhar para o lado quando passamos por elas, outras não!

Sempre me ensinaram que a vitória de uns era a derrota de outros, na história existem grandes vencedores e grandes derrotados, mas nunca deixaram de serem grandes! E quando se luta por ideais, não é a derrota que temos medo se sentir, é o medo de pensar que talvez, pudesse ter feito mais!

Como saber mais não ocupa espaço, ao contrário quem vive na ignorância é retracto de algo seco e oco, porque sentir medo é simplesmente uma característica técnica de sobrevivência animal.

Olho em volta e vejo, uma cama, um armário, roupas (espalhadas), armas e a possibilidade de aqui mesmo neste local cair um morteiro! Poderia pensar nisto a toda a hora e ficar sem dormir, mas prefiro utilizar esse pensamento para quando olho para o relógio, vejo que estou atrasado e, activo as minhas células, subo a adrenalina e bora lá para outra saída!

Sei que nestas ultimas linhas parece que fugi ao tema do livro, mas agora imaginem, se pensasse que do outro “lado” existem homens que matam cabras só com o olhar… será que algum dia teria vindo para aqui?

Livro escrito por Jon Ronson, escritor laureado e autor de documentários, autor de 2 bestsellers (Them: Adventures with extremists e este titulo), actualmente vive em Londres.

What's this life for?

Oi, é esta a maneira como te cumprimento!

Obrigado, é esta a maneira como te agradeço a visita!

Porque cada pontinho preto visto no mapa é importante, só assim se pode construir um deslocamento planeado com previsões e possíveis imprevistos! Um azimute tirado a olho nunca tem como destino o mesmo que da precisão de uma bússola.

Falo de coisas supérfluas e falo estranho porque neste momento apenas a espera é a necessidade que sinto ter de fazer, esperar e ver o que acontece, esperar ver como acontece… sou escravo da espera e dela não consigo escapar.

Foram tempos passados a esperar, foram tempo vividos condicionados com a ânsia de um presente perfeito! Surgia sempre a pergunta: What's this life for?

È como ter um dom e não saber quando o usar!

Estarei eu preparado para outros níveis?

São algumas questões que nos fazem crescer, sempre baseadas em factos, memórias vividas ou memórias contadas, enxertos de jornal com publicidade á mistura são sinónimos das breves pausas que nos fazem parar os pulmões, breves brisas contidas, oxigénio com muito dióxido de carbono no mesmo saco.

Será que me consegues levar mais alto? Vamos subir a montanha de mãos dadas e ver o que se passa no topo?

Eu posso tentar responder ao que pensas, é um sim, eu também penso …!

Poderá um monge viver sem a sua fé?

E se…!

What's this life for?

(a gritar) E se tu não consegues? E se eu não consigo?

(a rir) E se… deixa lá ver.

Uma última inspiração, o ar que me alimenta dá-me energia todos os dias e seria cobarde ao tentar esconder algo sendo-me dada a oportunidade dia após dia de o dizer! Vou pegar no telefone e depois, depois volto a sentir a vontade de dançar, a vontade de correr á chuva, apetece-me parar o tempo, então acelero o batimento sem o fazer de propósito e sei que do lado de lá o mesmo acontece, é simplesmente recíproco!

What's this life for?

Porque alguém me espera.

Generation kill – azul com vermelho azeite - ep.03


Olá pessoal.

Depois de umas mini férias no meu país natal, voltei á miséria para continuar o propósito do que talvez nunca vai acabar! Enfim, agora não importam os pormenores!

Há coisas que nunca mudam, assim que chego deparo-me com batalha atrás de batalha, cenas e para variar o Zé do gorro vermelho está no seu melhor! Como não consegue levar os gorros azuis, agarra-se aos paus mandados e toca de dar música! Um tirolês tocado com alma e coração, a sério, eu quase que chorava!

Amigo, os castigos existem é para serem dados, deixa-te de merdas! Blah blah blah…

Mas como há coisas mais importantes para falar, não vou dar importância ao caso, tu que percebes o meu português, também entendes que, de profissional a amador ainda vai uma grande diferença!

F#$% Aço quê pá?

Azeiteiros… ahahahah

Vou controlar a vontade de rir com a vontade de partir, será sempre uma atitude que terá sempre uma conclusão. Um dia comeremos na mesma mesa, a sorrir olharemos uns nos outros, a respirar (espero eu que todos) vamos fazer de conta que fomos felizes! Vai ser dito “foi um prazer” e vai ser respondido “não foi recíproco”!

Como eu sempre disse, o azul não mistura com o vermelho azeite, nem agora nem nunca!

O que valeu foram os bons dias de férias passados contigo amor, fecha os olhos, imagina que estás a voar, observa o tempo e repara que estar longe de ti vai começando a expirar!

Cheguei bem para que saibam, doente mas com vontade de actividade… e assim foi, continua…

Mas não se esqueçam, azul não se mistura com vermelho azeite!

Podia...


Quando a lua se mostra no seu todo, o lobo vai ao planalto mostrar o grito de quem manda ali… uma forma de se impor nasceu e assim continua até mais uma raça se extinguir…

Poderia deixar a derrota ser frequente mas o instinto nega e se não fosse assim, não era a mesma coisa!

Eu poderia fazer 6 meses seguidos, continuar a bravura do saber fazer e fazer bem, mas o carnaval de Torres Vedras não seria a mesma coisa sem mim!

Ou seja, nestes dias propícios a alegria, depois de quase todas as saudades serem ultrapassadas e de todas as dívidas serem pagas, eu vou andar num breakout imenso, prefiro assim, deixar o tempo passar e apenas sabem os que cá estão!

Sem tirar o valor a quem não pode, digo baixinho, se não estás é porque não mereces! Eu escolho o que faço e escolho onde quero estar e com quem, estou bem onde estou porque escolhi estar assim!

A felicidade não se vive de sonhos mas sim das realidades porque passamos, pode ser momentâneo, mas estou feliz… quando for velhinho (se Deus quiser) vou me lembrar deste meu tempo, vou chorar de saudade e agradecer pelos bons momentos. Nessa altura, não vai importar o tamanho do buraco de ozono, não vai importar a poluição oceânica nem as viagens do homem á lua, mas sim o valor que dei ao momento!

Obrigado a todos que vivem na minha vida.

Assinado: Guilherme, Boaventura e Moca para outros!

Buraka Som Sistema


Mas porquê vir falar dos Buraka?

Simplesmente porque quer queiram, quer não queiram, são eles que mostram ao mundo a bandeira Portuguesa!
E que para muita gentinha, gente com grandes QI's mas que nem sabem que Portugal é uma nação valente e não uma província de Espanha...

Deixem de lado cores e guerras coloniais, abram os olhos para o estado que vivemos e dêem valor aos que ainda se levantam ao ouvir o Hino Nacional, aos que tiram o chapéu em sinal de respeito e agradeçam a quem leva ás costas o peso de quem um dia abriu caminhos neste mundo chamado Terra.

Assim eu agradeço a esta malta pelo seu trabalho e dedicação!
Força...


about: english


Pour vous.


Souvenez-vous ...
Origines...
La vie est difficile, que ce soit au Brasil ou en France!
Comprenez-vous?
...

Sinto... o rio!


Gostava que fizessem a leitura da minha aura!
Estou com um "feeling" de que o meu campo magnético está a fervilhar de energias positivas, um arco-íris de felicidade a aproximar...
Sinto good vibes do outro lado a chegar, sinto que a distância de quem nos quer bem é apenas uma questão de espaço físico, ultrapassado facilmente com gestos simples de atenção!
Tudo parece fácil com apoio, tudo vale a pena quando a alma não é pequena e a alma só cresce se for regada pelas gentes do bom senso e pela alegria de nos verem bem.
Que seja o que Ele quiser... porque arrepender da decisão tomada é que não pode acontecer!

Quando o obstáculo é um rio, só saltando para a outra margem é que saberemos o que lá nos espera! A saltar, a nadar ou a fazer uma ponte, são apenas maneiras de passar, o importante é não cruzar os braços a ver a água correr sem nunca nada fazer!