Mais episódios tristes...

Epah... às vezes passo-me com tanta ignorância junta no mesmo cérebro... vejo gente com tanta moral e de costas bem largas! falam de dinheiro público sem descontar um tostão!

(aih aih  se o Salazar cá tivesse! era mau mas foi votado o maior português)

Dão asas à esquerda e eles voam, mas logo vão querer aviões para não se cansarem!

 São as leis da liberdade de hoje em dia! confundidas com a liberdade do "peace & love" dos tempos de origem da SIDA e toxicodependência, aqueles tempos em que tudo valia e que quase se instaurava o Caus mundial...



FUZILEIROS, MARINHA & Call of Duty, Black Ops

Num evento de cooperação entre a Marinha Portuguesa e a Activision, foram feitas demonstrações de alguns jogos que vão sair em Portugal nos próximos meses.

Durante todo o evento, uma mala com o logótipo de Call of Duty: Black Ops permaneceu visível a todos. Até que, no intervalo, membros dos fuzileiros irromperam pelo compartimento, apressando todos os presentes para fora da embarcação. Aparentemente, membros de uma não identificada facção terrorista tentavam roubar o jogo escondido na mala. Já cá fora, e após o momento de calma que antecede sempre as tempestades, os atacantes surgiram em veículos, munidos de armas automáticas. Seguiu-se uma acesa troca de tiros. O cheiro a pólvora encheu o ar. O estampido de granadas ecoou nos ouvidos de todos. Até que o inconfudível som do rotor de um helicóptero anunciou a chegada de mais uma pequena força de fuzileiros que apanharam os terroristas desprevenidos. O jogo lá ficou a salvo e todos puderam suspirar de alívio.


Claro que tudo não passou de uma demonstração por parte da Marinha Portuguesa, que se aliou à Ecofilmes para o lançamento de Call of Duty: Black Ops (é por isso que vão encontrar, com o jogo, um folheto de recrutamento, para os interessados), numa iniciativa inédita no nosso país. Depois da apresentação oficial de Black Ops, ainda houve tempo para uma visita guiada à fragata e para a exibição das armas e equipamento dos fuzileiros, com direito a explicação e tudo.


Quando esta noticia se espalhou, muitos foram os críticos a encher fóruns de conversas sobre tal assunto. Uns a apoiar e outros a deitar a baixo toda a boa intenção de uma e de outra parte.
Gostava também eu de saber o que pensas sobre esta noticia!


(contém texto retirado de http://www.maxiconsolas.pt)

para verem a noticia que saiu na SIC, basta clicar em cima do endereço à frente:
http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/NoticiasVida/2010/10/marinha-portuguesa-participa-na-apresentacao-da-nova-versao-de-call-of-duty23-10-2010-145047.htm

Mais vídeos e fotos da acção:
http://fernandoamaral.org/apresentacao-bombastica-de-call-of-duty-black-ops/

Perdidos e achados de 30 de Outubro de 2010, SIC

Foi um "remenber" do que se fazia na altura dos anos 80 por terras de D.Afonso Henriques.
Peste e sida, Censurados e as caras de quem os representava!
Letras polémicas e  vídeos de concertos...
Para quem se identifica com aqueles tempos, viveu fases e vibrava com aquele som, foi uma reportagem de lhe tirar o chapéu!
Eu simplesmente adorei...

Slipknot - Psychosocial (letra)

I did my time, and I want out 
so abusive,fate 
It doesn't cut, 
The soul is not so vibrant 
The reckoning, the sickening 
Back at you, subversion 
Pseudo-sick with sick perversion 
Go drill your deserts, 
Go dig your graves 
Then fill your mouth 
With all the money you will save 
Sinking in, getting smaller again 
undone, it has begun 
I'm not the only one 

And the reign will kill us all, 
Throw ourselves against the wall 
But no one else can see, 
The preservation of the martyr in me 

Psychosocial, psychosocial, psychosocial 
Psychosocial, psychosocial, psychosocial 

Oh, there are cracks, in the road we lay 
from where the temple fell 
The secrets have gone mad! 
This is nothing new, 
But would we kill it all? 
the hate was all we had 
Who needs another mess? 
We could start over 
Just look me in the eyes 
And say I'm wrong 
Now there's only emptiness, 
But a message to bring 
I think we're done 
I'm not the only one! 

And the reign will kill us all, 
Throw ourselves against the wall 
But no one else can see, 
The preservation of the martyr in me 

Psychosocial, psychosocial, psychosocial 
Psychosocial, psychosocial, psychosocial 

fake and fascist lie, 
I tried to tell you first 
Your purplehearts are given out 
Can't stop the killing, I can't help it 
If it's hunting season 
Is this what you want? 
I'm not the only one! 

And the reign will kill us all, 
Throw ourselves against the wall 
But no one else can see, 
The preservation of the martyr in me 

And the reign will kill us all, 
Throw ourselves against the wall 
But no one else can see, 
The preservation of the martyr in me

A Era do chinês

Ainda penso muito e seriamente no estilo de vida em que vivemos, alguns muito ricos e outros muito pobres!
Olho para trás e vejo imenso tempo de criticas e lamentações derivadas de crise em que se vive.
No nosso país, na Europa e no mundo, todos se queixam, uns mais que outros mas agora analisemos a história de cada país, quem já na crise esteve e quem dela saiu... Não me lembro do nosso querido país estar no top dos país a viver "à francesa"! Não me lembro de entrarmos numa crise e recuperarmos com trabalho, suor e lágrimas para voltarmos a estar bem!
Posso falar de um exemplo, talvez ajude a chegar ao ponto onde queria, a Alemanha depois da 2ª grande guerra, sabem que ficou limitada em muitas situações mas a verdade é que imergiu e todos sabemos o poder e potencialidade daquele país. E nós pá? ... aaaaahhh
Enganem-se quem pensava que estávamos em crise, porque agora sim ela vai começar!
Agradeçam sim, aos chineses a possibilidade de comprarem produtos baratos, sem marcas a ganharem 300 % e com a diversidade que existe hoje em dia! Porque muita gente com complexos vai lá cair, vai vai...

Frases da semana

Depois de alguma dores de cabeça, dou por mim a relembrar algumas frases que ouvi. Como é natural, não irei demonstrar em que contexto foram proferidas mas ficam para quem as viveu!

"-Andava a DECO na televisão a falar de poupar água e nós aqui com torneiras e canos por arranjar, alguns milhares de litros de água potável deitados fora diariamente."

"-Quando o outro cá veio fecharam a corrente de água na segurança e depois era um cheiro que não se podia aqui estar!"

"-Nós portugueses ainda esperamos por D.Sebastião."

"-Estamos aqui para defender a democracia, não para a praticar."

"-Tínhamos duas folgas, depois uma, agora nem gente temos."

"-Levei com um pontapé nas costas e agora não sei se quero voltar para lá!"

"-Não me vou esquecer de como você é rígido com os horários."

Nota: na imagem deste post está Brody Dalle a vocalista da banda Spinnerette, ex vocalista da banda Distillers.

Será que sou só eu?

Fim-de-semana prolongado para alguns, muitos dias de trabalho para outros, o dinheiro vai e o dinheiro vem, mais para uns do que para outros...
Sem haver uma escala ao nível humano de quem merece mais ou merece menos pelas boas acções, andamos nós por cá a pagar a uns e a outros, a descontar para uns e para outros, seguindo o rumo normal da nossa vida.
Ora eu, que não sou um agarrado ao surf virtual mas que ando semanalmente atento ao que me mandam!
Publicidades à parte, piadas e anedotas são sempre bem vindas, vídeos engraçados também se recebe bem e já para não falar de vídeos de desportos radicais!
No que torna isto tudo diferente do normal é a grande afluência à caridade ou casos de difícil resolução, daqueles que só com a ajuda do Zé Povinho se resolve alguma coisa!
É a evolução natural das coisas e já que se inovou, bora lá aproveitar isto para animar a malta e tratar de assuntos sérios... claro que nem tudo é um mar de rosas, larápios, vagabundos e criminosos de todas as formas também se aproveitam da tecnologia.
Talvez se este o ponto onde quero chegar!
Não sei se é por ideologia politica, religiosa ou outra mas há coisas que me aparecem na caixa de correio que me deixam pensativo.
Neste ultimo mês já devo ter recebido alguns 20, deve ser um passa-palavra imenso, algo do género gigante, mas alguns são repetidos, mandam-me e eu reenvio para outras pessoas e voltam a enviar para mim!
Será que está alguém a ganhar com isto? Não sei...
O que sei é o que leio naqueles mails, verdade ou mentira? Não interessa, deveria provocar impacto mas não provoca!
São ordenados chorudos, prémios milionários de trabalho, ofertas de dinheiro como recompensas, alguns depois de despedidos ainda se enriquecem mais! Vale a pena andar metido nos sítios certos, mesmo que não faças nada certo, o dinheiro vai cair... é melhor que a lâmpada mágica!
Mas isto está tudo aos olhos de um cego, todos vêem mas ninguém se queixa ou faz nada, as migalhas matam a fome dos que sabem e os que não sabem já tem a barriga cheia.
Acho estranho, será que sou só eu que recebi estes mails?
Homens da lei e do governo não tem caixa de correio?
Epah, se aquilo é mentira então alguém deveria ser responsabilizado, se é verdade então algumas cabeças tem de rolar!
Meus amigos, ficar parado é que é muito triste!

Fazer pão sem massa

Mmmmm... Quero tentar fazer pão.
Não me apetece trabalhar, não quero comprar ingredientes, não quero esperar nem vou comer outra coisa,  mas tenho fome e quero o meu pão.
Algo está mal, sei disso e todos já repararam.


Quando decido algo, opto por fazer-me à vida, trabalho e terei o meu pão.
Resultou, pão de qualidade e a fome passou.


Com o passar do tempo sei que a fome vai voltar e se quiser voltar a sentir satisfação terei de exigir de mim o mesmo trabalho e dedicação.
É uma mensagem simples, não vamos facilitar.


Quando me propus a escrever este texto tinha intenções bem claras, queria ferir alguém, queria fazer ver algo, uma ideia. Sei que não consegui chegar à mensagem directa, faltam pormenores que davam a intensidade desejada. No decorrer da nossa vida respiramos a palavra liberdade, mas todos nós sabemos que estamos limitados por todos os lados. Quando pensas que estás perto aparece uma barreira e tens de dar a volta, ao fim de algumas vezes perdes o rumo, desejas outros destinos e tentas dar razão à tua cabeça, sabendo bem que o que querias era a primeira escolha, dói.


Com tantas verdades escondidas, resta-me acreditar num próspero futuro, risonho e de boas acções. Até lá muitos murros na mesa vão soar e nós cá estaremos para os dar.
Porque nesta vida apenas ficará na história as vitórias dos que nunca desistem.