... enquanto respirar!

É assim que se volta a algo que deixou de ter a sua lógica.
Como um vento de inverno, o rumo é no sentido do calor, daquilo que nos faz ferver. Enquanto respirar e o sangue circular sem se esvair, esta ou outra luta estarão presentes no meu dia a dia. E por mais que as ganhe, haverá sempre uma nova batalha.
Eu sou daqueles que se recusam a ficar em casa a ver o tempo passar por mim...
Só gostava que mais do meu sangue se recusasse ao mesmo!

Sem comentários: