Mar Português - Fernando Pessoa (para mães)

"Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu."

Eu:
No dia da mãe, esta é a minha forma de lembrar ao mundo o sentimento sentido por essas mães especiais que vêem os filhos partir sem as certezas que os voltarão a ver.
Mães de soldados, de marinheiros, de aventureiros e lutadores, mas homens de carne e osso como qualquer um que ouse enfrentar a morte e nela caia.
O mar, belo e fascinante, arma da natureza capaz de engolir os seus filhos, mas tudo isso é o que o torna tão especial.
Uma homenagem a todas e especialmente à minha :)

Sem comentários: